Guia da Cafeína → Benefícios, Funcionamento e Doses

Cérebro
Por estar no café, a cafeína é uma velha conhecida dos brasileiros. Ela é um estimulante natural capaz de deixar o organismo mais atento, mas tome cuidado com a superdosagem. Aqui, falaremos de seus benefícios e sobre como ingerir este importante fitoterápico. Veja mais!
Manuela Jobst Nutricionista Clínica

Muitas vezes, acordamos de modo sonolento pela manhã e logo pensamos: “vou tomar aquele café para dar aquela acordada”.

E sempre após ao tomá-lo, já desfrutamos rapidamente dos efeitos: ficamos mais acordados, menos dispersos e com mais disposição para encarar o resto do dia. 

Esses efeitos são provenientes de uma substância que iremos dar mais destaque neste artigo: a cafeína, conhecida por ser um estimulante natural do nosso cérebro, nos deixando mais focados e produtivos no cotidiano.

Entretanto, em dosagens exageradas, ela pode fazer mal à nossa saúde. Dessa maneira, veja mais sobre sua origem, benefícios e como tomar de maneira correta no dia-a-dia.

O que é a Cafeína?

A cafeína é uma substância psicoestimulante que age no sistema nervoso central, estimulando-o, deixando o nosso corpo com mais disposição, concentração e mais alerta para qualquer atividade.

Essa substância natural intervém em favor de uma inibição de um neurotransmissor produzido no nosso organismo: a adenosina, contrariando os seus efeitos de sono e fadiga no organismo.

Além disso, a cafeína possui efeito termogênico, fazendo com que a gordura seja aproveitada como fonte de energia. O que, assim, é bastante vantajoso e eficaz para quem a procura tanto como um composto que auxilia na perda de peso, quanto como um que ajuda no desempenho esportivo. 

Esse fitoterápico pode ser encontrado em diversas bebidas, plantas e sementes tais como: café, chá mate, guaraná, cacau e até mesmo sucos ou refrigerantes a base de noz-de-cola. Veja a seguir quais outros objetivos você terá ao ingerir a cafeína. 

Para que serve?

Existem muitas propriedades que podem ser úteis para você ingerir a cafeína no seu dia-a-dia. Ela pode ser útil para quem deseja emagrecer com saúde e energia.

Dessa forma, selecionamos os principais objetivos com os quais você terá no seu uso. A cafeína pode ser boa para quem quer ter:

Menos sono e maior concentração durante o dia:
A cafeína está comprovada, historicamente e cientificamente, como uma substância que ativa o nosso cérebro, inibindo os efeitos de sono e cansaço provocados pela adenosina.
Melhor rendimento físico e mental:
Quem utiliza cafeína antes dos treinos, consegue ter alto rendimento, menor cansaço, maior concentração principalmente durante atividades que exigem muito de você. Além disso, você poderá desfrutar de uma sensação de prazer e bem estar durante os exercícios após o uso da cafeína.

Doses e como tomar

Por ser de fácil disponibilidade, a cafeína é uma das substâncias que possui um dos melhores custos-benefícios dentre todas as que precisamos suplementar.

Conforme dissemos, ela pode ser encontrada no café, guaraná, chá-mate, bebidas à base de noz-de-coca, além de suplementos, tanto em pó quanto em cápsula. 

Veja, por exemplo a proporção de cafeína nessas bebidas citadas:

  • Em 30 ml de café expresso: cerca de 40 a 70 mg de cafeína;
  • Em 240 ml de café coado: cerca de 90 a 200 mg de cafeína;
  • Em 240 ml de chá mate: cerca de 27 mg de cafeína;
  • Em 350 ml em bebidas à base de noz-de-cola, cerca de 30 mg de cafeína.

No entanto, por essa extrema facilidade e pela fácil divulgação de benefícios, as pessoas acabam exagerando nas doses e, consequentemente, acabam tendo complicações como ansiedade, perda de qualidade no sono e arritmia cardíaca.

Portanto, como sempre recomendado neste blog, nunca tome sem ter feito ao menos uma consulta com um especialista. Veja abaixo em quais situações tomar a cafeína. 

#1
Antes do treino

A cafeína tem um efeito termogênico, o que pode facilitar na utilização da gordura para queima de calorias e, dessa forma, perda de peso.

Segundo estudos e alguns especialistas, recomenda-se a sua utilização de 60 a 30 minutos antes de começar os treinos, para que a substância seja eficaz.

Além disso, seus efeitos duram até depois dos exercícios, o que garantirá maior ação de queima de gordura por mais tempo

As doses podem variar de acordo com o peso, sendo recomendadas de 3 a 6 mg de cafeína para cada quilo, isto é, se você tiver 70 kg, pode tomar variações de 210 a 420 mg de suplemento.

 

#2
Somente durante o dia

A ANVISA também recomenda uma dosagem de cafeína diária de 400 mg. Isso, em linhas gerais, é o equivalente a 5 xícaras de café ou a 2 cápsulas de cafeína por dia.

Se você não está procurando uma dosagem específica para a perda de peso, você pode tomar duas ao dia, sendo uma no café, outra no almoço. Lembrando que nunca é recomendado tomar cafeína antes de 6 horas do seu sono diário, para causar insônia.

 

Benefícios

Existem muitas vantagens ao consumir a cafeína, até este ponto da leitura, você viu que ela pode aumentar a sua disposição e a sua concentração durante as atividades do cotidiano. Veja mais outros benefícios com que você pode contar.


Maior queima de gordura e menos fome: A cafeína queima a gordura (lipólise), gerando mais energia para o organismo, levando a uma maior perda de peso. Além disso, a cafeína faz com que você tenha menos fome durante o dia.
Prevenção de cânceres: Segundo pesquisas, a cafeína é participativa na inibição do desenvolvimento de células cancerígenas no corpo, prevenindo a criação de tumores benignos e malignos;
Aumento da capacidade respiratória: A cafeína faz com que os brônquios pulmonares fiquem mais dilatados, favorecendo uma maior obtenção de oxigênio. O que possibilita uma maior resistência para as atividades físicas;
Prevenção do Parkinson: Algumas pesquisas mostraram que a cafeína pode ser essencial para a proteção dos neurônios, evitando as suas degenerações, sendo importante para o combate de doenças como Parkinson, por exemplo.

Perguntas frequentes

As pessoas têm muitas dúvidas em torno da cafeína. O que é comum, pois, cada vez mais as pessoas querem melhorar a qualidade de vida em menos tempo. Isso pode levar a caminhos nada agradáveis, como tomar aqueles remedinhos milagrosos, ou pode levar a melhores escolhas.

Por isso, você escolheu ler este texto até o final. Desse modo, selecionamos as principais dúvidas que foram relatadas na internet. Confira!

1
Quanto tempo dura o efeito da cafeína?

O efeito da cafeína começa em torno de 30 a 60 minutos após a ingestão. Geralmente, o que diz a literatura científica é que os efeitos duram de 4 a 6 horas no organismo, até ser eliminado na urina. Esse tempo pode variar de acordo com cada pessoa.

2
Quais os efeitos colaterais da cafeína?

Se ingerida acima do normal, a cafeína pode causar dor de cabeça, palpitações, ansiedade, confusão mental, espasmos musculares e taquicardia.

Além disso, esta substância possui contraindicações para pessoas hipertensas, depressivas, pacientes com úlceras estomacais, além de pacientes com ansiedade e depressão, nutrizes e epilépticos.

3
Quem não pode tomar cafeína?

As contraindicações da cafeína são para pessoas com problemas de hipertensão, depressão, pacientes com úlceras estomacais, além de pacientes com ansiedade e depressão, nutrizes (em fase de amamentação) e epilépticos.