Guia da Vitamina D → Benefícios, Funcionamento e Doses

Cérebro
Muita gente tem questionamentos acerca da Vitamina D: quais são as melhores fontes, quanto pegar e qual a sua finalidade. Neste artigo respondemos as suas principais dúvidas sobre a substância e seu suplemento.
Manuela Jobst Nutricionista Clínica

A rotina mais acelerada e o modo de vida mais urbano têm nos levado a, cada vez mais, não tomarmos sol como deveríamos. Além disso, criou-se uma “mitologia” cada vez mais perversa a nossa saúde de que não devemos tomar muito sol por causa do aparecimento de um possível câncer de pele. 

Esse costume com toda a certeza nos levou a uma população com baixíssimos índices de vitamina D, tão essencial a nossa saúde, que cada vez mais tem ficado debilitada com tal ausência. Principalmente deprimida se considerarmos os últimos tempos.

Por esse senso de urgência, escrevemos este artigo para responder as principais dúvidas sobre a vitamina D: quais as melhores fontes, se tem quantidade certa para tomar, qual a finalidade dela e principalmente se vale a pena tomar o suplemento.

O que é a vitamina D?

Antes de tudo, a vitamina D é um composto pró-hormônio esteroide lipossolúvel (absorvido em óleo ou gordura) dos componentes colecalciferol e ergocalciferol produzidos através do contato da pele com os raios solares. As principais funções dessa vitamina são equilibrar o sistema imunológico e controlar o metabolismo ósseo.

Existem muitas fontes da vitamina D na natureza. Você pode encontrá-lo em muitos alimentos como nos peixes como salmões, arenques, atuns e sardinhas; em óleos como o famoso das mães: óleo de fígado de bacalhau; além de manteiga, leite e derivados. 

No entanto, apesar dessas vastas opções, a melhor fonte para obtermos a vitamina D é através da luz solar, responsável por 90% da absorção da vitamina em nosso organismo, ao passo que o restante (10%) fica por parte dos alimentos. 

Portanto, é indispensável que fiquemos de 15 a 20 minutos no sol, entre 10 e 16 horas, mesmo que façamos ingestão de suplementos (o qual falaremos adiante na parte de dosagem) ou de uma dieta regrada por alimentos que contenham a fonte do referido composto.

Para que serve?

A vitamina D possui uma série de benefícios que vão além do que foi falado até aqui. Essa substância tem grande utilidade no cotidiano e possui mais funções do que as apresentadas na introdução deste texto.

Vejamos a seguir quais são as principais finalidades do uso de vitamina D: 

Maior disposição:
A vitamina D aumenta os níveis de serotonina (hormônio responsável pelo nosso humor), melhorando a qualidade de sono e tornando o nosso dia mais leve.
Mais saúde:
O composto deixa o nosso corpo bem menos vulnerável às ações de vírus, bactérias e impede doenças autoimunes no nosso organismo.
Mais força:
A vitamina D está ligada nos processos de formação de músculos e ossos, deixando nosso corpo menos suscetível a quedas e fraturas.
Mais paz interior:
Quem usa vitamina D tem uma vida com menos estresse, mais calma e sóbria.

Doses e como tomar vitamina D?

Anteriormente, dissemos que a maior parte da absorção da vitamina D em nosso organismo era pela luz solar e que a menor parte era pelos alimentos e suplementos, fontes do composto.

Bom, isso é verdade e nossa intenção é exatamente essa: mostrar que a fonte de raios UVB é primordial para continuarmos absorvendo tal poderosa substância.

Geralmente se recomenda que pessoas: 

  • De 0 a 12 meses, um uso diário de 400 a 1000 UI;
  • De 1 ano a 18 anos, um consumo de 600 a 1000 UI;
  • Adultas, Grávidas e populações de risco, um consumo de 600 a 2000 UI.

No entanto, não podemos ser levianos. Muitas pessoas podem ter alergias e sérios problemas com a luz do sol diretamente na pele. Além dos casos de deficiência de vitamina D, comprovados em exame médico.  Vamos aos usos do suplemento.

#1
Por dia

Cada dosagem de vitamina D é indicada para cada caso de organismo: tipo de pele, idade, doença de pele, enfim, tudo isso é levado em conta antes do seu médico prescrever uma dose para você.

Geralmente, são indicadas as cápsulas oleosas, pois, por ser um composto lipossolúvel, há maior absorção pelo organismo.

A ingestão das cápsulas oleosas de 1000 UI vai de uma a duas por dia, preferencialmente depois das refeições, para ser melhor absorvida.

Às de 2000 UI, recomenda-se uma vez ao dia, também após o almoço. 

#2
Por semana

As dosagens do suplemento da Vitamina D para serem tomadas somente por semana são altíssimas, se comparadas às doses anteriores.

Geralmente são recomendadas a pacientes que possuem muito abaixo de 10 nanogramas por ml no sangue, como idosos, por exemplo.

Às cápsulas oleosas de 5000 UI são recomendadas para tomar duas vezes por semana, sempre antes das refeições às de 7000 UI e às de 10000 UI são recomendadas para tomar somente uma vez a cada semana, sempre antes das refeições principais.

Benefícios

Há inúmeras vantagens para quem faz a ingestão deste medicamento. Dentre as quais estão: 


Equilíbrio do sistema imunológico: pois inibe a produção de células cancerígenas, além de doenças autoimunes no corpo, como artrite, reumatoide e esclerose múltipla;
Regulação de dentes e ossos: através da rápida absorção do Cálcio, Magnésio e Fósforo dos alimentos no intestino. A ausência da Vitamina D no organismo resultaria em doenças terríveis como osteoporose e raquitismo;
Prevenção de diabetes: A Vitamina D aumenta o metabolismo de carboidratos, fazendo com que o açúcar seja melhor aproveitado no organismo;
Menos doenças cardiovasculares e hipertensão: A vitamina D reduz a pressão arterial.

Perguntas frequentes

É comum que pessoas se interessem pela vitamina D, muito por ela ser bastante conhecida, outra pelo fato da mesma ser importante para a nossa vitalidade.

Separamos aqui algumas perguntas que podem ser interessantes para este artigo, principalmente para você que quer levar uma vida mais saudável. 

1
Para que serve a vitamina D?

A Vitamina D serve para que o nosso organismo consiga absorver minerais como o cálcio para mineralização e formação dos ossos.

Serve para fortalecer o nosso sistema imunológico, além de manutenção de uma boa saúde mental.

2
A Baixa em vitamina D resulta em quê?

A deficiência de vitamina D no organismo pode resultar em inúmeros problemas como osteoporose, depressão, maior incidência de cânceres, além de envelhecimento precoce.

3
Quanto custa o suplemento Vitamina D?

Geralmente é bastante acessível no mercado, podendo variar entre 19 a 60 reais uma caixa de 60 doses.